Pular para o conteúdo principal

Postagens

Vai viajar com seu Pet? Como escolher a época da viagem e a companhia aérea?

COMO ESCOLHER A ÉPOCA DA VIAGEM.
Existem algumas restrições para a movimentação de animais no compartimento de carga na dependência da estação do ano para a grande maioria dos países do hemisfério norte. Limitações no inverno devido as baixas temperaturas assim como no verão devido as altas temperaturas acontecem principalmente nos Estados Unidos e Canadá. Devemos também considerar que nos períodos de férias escolares a movimentação de pessoas e animais é maior e pode haver limitação de espaço para animais nas aeronaves.



COMO ESCOLHER A COMPANHIA AÉREA.

Escolhido o país e a data da viagem, chegou a hora de escolher a companhia aérea. Para isso deve verificar junto as companhias aéreas as exigências e restrições que podem variar de companhia para companhia. Essas exigências vão desde peso máximo para viajar na cabine, raças que não podem viajar no compartimento de carga e limites de tamanho de animais e limite de animais por voo. O preço cobrado também vai depender da companhia aérea esco…
Postagens recentes

Planejando a Viagem com seu Pet.

A antecedência do planejamento vai depender para onde estará indo com o seu Pet e se já tem alguns exames válidos feitos anteriormente. Nas viagem para países que exigem o teste de sorologia de raiva, o tempo mínimo de preparo é de 4 meses. Para esses países é necessário a colocação do microchip, vacinação antirrábica 30 dias antes da coleta, coleta de sorologia e depois esperar 3 meses no mínimo para poder embarcar. Depois de realizada a primeira sorologia ela é válida para toda a vida do animal desde que receba os reforços anuais da vacina.
Para países que não exigem essa solicitação recomendamos o início do planejamento 40 dias antes da viagem. É logico que estamos falando de animais com idade superior a 4 meses de idade e com as vacinações em dia.
Hoje o microchip não é uma obrigatoriedade para muitos países, mas recomendamos a sua colocação como medida de segurança e de real identificação do animal.
Lamentavelmente nem todos países aceitam os cães e gatos brasileiros. A Austrália e …

Como controlar o estresse do seu cão nas viagens internacionais.

Todos nós sabemos que as viagens por menor que sejam, sempre vão causar insegurança e ansiedade nos nossos queridos pets. Isso é até mais comum quando eles não estão acostumados (primeira viagem) ou quando tem que ir separados dos seus tutores no compartimento de carga. Independentemente do local onde vão viajar e da distância da viagem, isso pode ser minimizado com o uso de feromônios específicos que diminuem a ansiedade e causam relaxamento e conforto de forma natural e sem contraindicações. As feromônios são sinais químicos voláteis (odores que não sentimos), amplamente utilizadas para comunicação no reino animal. Quando emitidas por um indivíduo, os feromônios são então detectados por outros indivíduos da mesma espécie, afetando o seu comportamento. Existem os feromônios de marcação de território, feromônios sexuais, de apaziguamento materno e de alerta. Esse cheiro imperceptível ao olfato humano, levam informações ao cérebro canino, resultando numa rápida mudança fisiológica e comp…

Carteirinha de Vacinação de Cães e Gatos.

Assim como nós, os cães e gatos também precisam de vacinas periódicas como forma de prevenir importantes doenças.  Essas vacinações devem estar anotadas e certificadas no que chamamos de carteira de vacinas. Para as viagens internacionais essa carteirinha vai ser exigida e é um documento obrigatório para os deslocamentos de animais entre os diferentes países. Por isso é importante vacinar anualmente os seus cães e gatos e guardar a carteira de vacinas assinadas pelo Médico Veterinário, constando o “selinho” das vacinas, onde consta o número do lote da vacina, data de validade da vacina e data da vacinação. No caso de cães e gatos a única vacina obrigatória para os deslocamentos internacionais na maioria dos países é a Vacina Anti Rábica que deve estar dentro do prazo de validade (mínimo de 30 dias e máximo de 365 dias antes da viagem). Alguns países exigem outras vacinas além da vacina Anti Rábica, como no caso da Austrália. A Petsabroad realiza todas as vacinas obrigatórias e recome…

Por que preciso fazer sorologia de raiva?

A sorologia de raiva (titulação dos anticorpos antivírus da raiva) é uma exigência para viagens de cães e gatos com destino a países da Comunidade Europeia, Austrália, Nova Zelândia e outros países da Ásia e Oceania. Assim como as pessoas, nem todos animais vacinados respondem ao estimulo da vacinação, ou seja, mesmo tomando as vacinas indicadas, não ficam protegidos contra as doenças que essas vacinas deveriam proteger. Esses animais não desenvolvem anticorpos mesmo depois de serem vacinados.

Por que isso acontece?  Existem várias causas para que isso aconteça, não só para a vacina da raiva, mas também para as outras vacinas aplicadas:

-Interferência de anticorpos maternos. Filhotes de mães vacinadas recebem anticorpos maternos pelo leite (colostro) e esses anticorpos ficam ativos no organismo do filhote por pelo menos 60 dias quando então começam a diminuir em número e eficácia. É nesse momento que iniciamos o esquema de vacina de filhotes. Se iniciarmos a vacinação muito cedo, ess…

O que é o CVI ou CZI?

O que é o CVI ou CZI?

Para qualquer viagem internacional de cães e gatos, o estado de saúde e o histórico sanitário do animal devem estar declarados em um documento emitido pelas autoridades veterinárias do país de origem e aceito pelo país de destino.
No Brasil esse documento é o Certificado Veterinário Internacional (CVI), também conhecido como Certificado Zoo sanitário Internacional (CZI, nome antigo).
Ambos são emitidos e/ou chancelados por Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFA), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), lotados nas Unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO) nos aeroportos, portos, postos de fronteira e aduanas especiais ou nas Superintendências Federais de Agriculturas nos Estados.
Além do histórico sanitário do animal declarado no CVI, alguns países impõem outras exigências específicas para permitir o ingresso de animais de companhia em seus territórios.

Sem esse documento oficial, o seu animal de est…